Segunda-Feira, 04 de Março de 2024 - 01:21:44    Oferecimento Mato Grosso em Destaque
Facebook Mato Grosso em Destaque Instagram Mato Grosso em Destaque Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque WhatsApp Mato Grosso em Destaque
Mato Grosso em Destaque


Data: 25/02/2023 - 15:53 - Por: Da Redação

Associação pede revisão de protocolo sanitário para exportações entre Brasil e China

A suspensão das vendas para a China pode impactar negativamente a produção de carne bovina no Brasil e refletir em toda a cadeia produtiva


A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) está solicitando a revisão do acordo assinado entre Brasil e China em 2015 para a exportação de carne bovina. A Acrimat propõe que o protocolo seja alterado para especificar que no caso de vaca louca atípica, que é o único tipo de caso que foi registrado no Brasil, não haja a mesma consequência de auto-embargo prevista para a doença em sua forma convencional.

O último registro da doença no país foi no estado do Pará e resultou na suspensão dos envios de carne bovina para a China. O gestor do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Carlos Fávaro, acredita que o caso registrado seja mais um caso atípico e enviou amostras para laboratório no Canadá para atestar a origem da doença. A suspensão das exportações para a China preocupa o setor mato-grossense, que é o maior produtor de gado do país e principal fornecedor do produto para o país asiático.

O caso positivo de Encefalopatia Espongiforme Bovina foi confirmado em uma pequena propriedade rural do estado do Pará com cerca de 160 cabeças de gado. A entidade responsável afirmou que se trata de um caso atípico que surge espontaneamente na natureza, não causando risco de disseminação ao rebanho e ao ser humano. A amostra foi enviada para o laboratório no Canadá para averiguação do caso, cumprindo com o acordo de 2015 firmado entre Brasil e China.

A suspensão das vendas para a China pode impactar negativamente a produção de carne bovina no Brasil e refletir em toda a cadeia produtiva, além de afetar os produtores locais. A China tem autonomia de decidir se quer ou não voltar a comprar a carne brasileira. Em 2021, a China suspendeu a compra da carne brasileira após o registro de vaca louca em Minas Gerais e Mato Grosso, o embargo se estendeu por 100 dias. A Organização Mundial de Saúde (OIE) realizou uma avaliação no país e concluiu que a doença no Brasil não representa riscos para a saúde animal e humana.

Em resumo, a Acrimat está pedindo a revisão do acordo de exportação de carne bovina entre Brasil e China para especificar que casos de vaca louca atípica não tenham a mesma consequência de auto-embargo prevista para a doença em sua forma convencional. O último registro da doença no país foi no estado do Pará, e a suspensão das exportações preocupa o setor mato-grossense, que é o maior produtor de gado do país. A amostra foi enviada para o laboratório no Canadá para averiguação do caso, cumprindo com o acordo de 2015. A suspensão das vendas para a China pode afetar negativamente a produção de carne bovina no Brasil e refletir em toda a cadeia produtiva. A China tem autonomia de decidir se quer ou não voltar a comprar a carne brasileira.




Curta Nossa Página no Facebook:





Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Associação pede revisão de protocolo sanitário para exportações entre Brasil e China

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS




Mato Grosso em Destaque | Portal de Notícias de Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Facebook Mato Grosso em Destaque    Instagram Mato Grosso em Destaque    Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque    WhatsApp Mato Grosso em Destaque

E-Mail: reportagem@matogrossoemdestaque.com.br

Política de Privacidade | Termos de Uso


Invent Web - Agência Digital