Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 00:23:52    Oferecimento Mato Grosso em Destaque
Facebook Mato Grosso em Destaque Instagram Mato Grosso em Destaque Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque WhatsApp Mato Grosso em Destaque
Mato Grosso em Destaque


Data: 24/03/2021 - 08:11 - Por: Gazeta Digital

Policial reverte exoneração após provar que foi alvo da grampolândia

O 3º sargento W.C.S. foi preso de novembro de 2014, em Cuiabá, por ser flagrado com armas compradas ilegalmente no Paraguai


Um sargento da Polícia Militar, exonerado em 2018, conseguiu reverter a demissão após provar que foi alvo de escutas clandestinas no esquema conhecido como grampolândia pantaneira. Ele foi preso por tráfico de armas e os grampos foram acobertados como denúncia anônima para justificar a prisão.

 

O 3º sargento W.C.S. foi preso de novembro de 2014, em Cuiabá, por ser flagrado com armas compradas ilegalmente no Paraguai. Na época, constou no boletim de ocorrência que os policiais conseguiram a apreensão após uma denúncia anônima feita por telefone.

 

A defesa de E. comprovou através de depoimentos de envolvidos na grampolândia e também dos policiais que realizaram a prisão, que não havia provas de que esta denúncia anônima realmente ocorreu, pois não foram anexados ao processo disciplinar que ele respondeu, o que normalmente acontece nesse tipo de ação.

 

"(...) a prisão em flagrante do autor se originou das interceptações telefônicas realizadas pela denominada 'grampolândia pantaneira", diz trecho da decisão do juiz Marcos Faleiros, da Vara Criminal Militar. O número do PM constava na lista dos grampeados pelo esquema ilegal.

 

"A partir das informações repassadas pela denúncia anônima, diga-se, suposta interceptação ilegal, é que se construiu todo o arcabouço probatório que resultou no auto de prisão em flagrante e posterior o presente Conselho de Disciplina que resultou na demissão do autor das fileiras da PMMT", admitiu o coronel Zaqueu Barbosa em seu depoimento sobre o caso.

 

Ao comprovar que a prova foi produzida ilegalmente, o policial exonerado conseguiu anular a ação como um todo e reverter sua exoneração na Polícia Militar. O juiz determinou sua reintegração à corporação e o pagamento dos salários que ele deixou de receber nesse período.


Curta Nossa Página no Facebook:





Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Policial reverte exoneração após provar que foi alvo da grampolândia

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS




Mato Grosso em Destaque | Portal de Notícias de Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Facebook Mato Grosso em Destaque    Instagram Mato Grosso em Destaque    Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque    WhatsApp Mato Grosso em Destaque

E-Mail: reportagem@matogrossoemdestaque.com.br


Política de Privacidade | Termos de Uso