Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 00:33:58    Oferecimento Mato Grosso em Destaque
Facebook Mato Grosso em Destaque Instagram Mato Grosso em Destaque Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque WhatsApp Mato Grosso em Destaque
Mato Grosso em Destaque


Data: 22/03/2021 - 19:37 - Por: Gazeta Digital

Presidente da Fiemt diz que 'feriadão' intercalado foi descartado por ineficiência

Durante transmissão ao vivo, na tarde desta segunda-feira (22), o presidente afirmou que a Fiemt foi convocada pelo governo a respeito do lockdown em duas fases sem garantias de que a medida fosse efetiva e, por conta disso, o setor se opôs à restrição


O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, afirmou que a proposta de antecipação de feriados em Mato Grosso de forma intercalada, o "lockdown em duas fases", divulgada pelo governo estadual foi descartada pelo próprio Estado por constatação de ineficiência da medida.

 

Durante transmissão ao vivo, na tarde desta segunda-feira (22), o presidente afirmou que a Fiemt foi convocada pelo governo a respeito do lockdown em duas fases sem garantias de que a medida fosse efetiva e, por conta disso, o setor se opôs à restrição.
 

Conforme noticiado pela reportagem, na última semana o Estado anunciou que encaminharia projeto de lei à Assembleia Legislativa de Mato Grosso no qual colocaria em pauta a execução de dois "feriadões" em todo estado como forma de barrar o avanço da covid-19.

 

Contudo, nesta segunda-feira, o governo emitiu nota na qual declarava que nova reunião com os poderes, setor produtivo e a sociedade civil seria realizada antes de uma "medida mais efetiva" - que, mesmo sem detalhamento, deverá passar a valer a partir de sexta-feira (26).

 

Diante do anúncio do Executivo estadual, o presidente da Fiemt realizou transmissão apontando o motivo pelo qual a medida foi descartada.

 

"A única condição para que a Fiemt pudesse avaliar esse lockdown em duas etapas não se mostrou eficaz pelos próprios técnicos da Secretaria Estadual de Saúde. É importante registrar isso, o próprio governo durante o final de semana reconheceu de que a medida embora fosse de tentativa ainda não foi comprovada de lugar nenhum. Então, a Fiemt retirou seu apoio", disse.

 

Sem mostrar defesa a qualquer tipo de medida específica, Gustavo de Oliveira citou o exemplo de Portugal, que adotou lockdown e diminuiu número de mortes e contágios, mas registrou "efeitos graves para a economia".

 

"Portugal evitou um pouco e só no dia 22 de janeiro promoveu o fechamento total. Se tivesse feito isso tudo antes, teria tido uma redução ainda menor dos óbitos e infecções, mas tomou a decisão como politicamente era possível. Foi parte do ponto de vista da Saúde, mas foi um lockdown longo, duradouro e com efeitos muito graves para a economia", finalizou.


Curta Nossa Página no Facebook:





Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Presidente da Fiemt diz que 'feriadão' intercalado foi descartado por ineficiência

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS




Mato Grosso em Destaque | Portal de Notícias de Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Facebook Mato Grosso em Destaque    Instagram Mato Grosso em Destaque    Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque    WhatsApp Mato Grosso em Destaque

E-Mail: reportagem@matogrossoemdestaque.com.br


Política de Privacidade | Termos de Uso