Terça-Feira, 07 de Dezembro de 2021 - 09:43:43    Oferecimento Mato Grosso em Destaque
Facebook Mato Grosso em Destaque Instagram Mato Grosso em Destaque Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque WhatsApp Mato Grosso em Destaque
Mato Grosso em Destaque


Data: 19/03/2021 - 16:18 - Por: Olhar Direto

Número de pacientes na fila por leitos de UTI chega a 136 em Mato Grosso

De acordo com o Fórum Nacional dos Governadores, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) aponta que em 18 estados há falta de analgésicos, anestésicos e bloqueadores neuromusculares, que compõem o tal kit


O número de pacientes aguardando um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) chegou a 136 nesta sexta-feira (19), segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES). O montante representa um acréscimo de 161% desde o último dia 06 de março, quando 52 pessoas estavam à espera de vaga.
 
As 136 pessoas aguardam a disponibilidade de um leito em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), segundo a Central de Regulação de Urgência e Emergência (CRUE). Segundo o último boletim, divulgado no fim da tarde de quinta-feira (18), apenas 20 estavam disponíveis, representando uma taxa de ocupação de 97%.
 
Em mais um apelo, a prefeita de Cáceres, Eliene Liberato (PSB), implorou que a população colabore com a prefeitura, seguindo as medidas estabelecidas em decreto municipal, usando máscara e ficando em isolamento o máximo possível. Em vídeo publicado nesta quinta-feira (19) em suas redes sociais, a gestora se emocionou e fez breve relato sobre o que viu nos dias em que o marido esteve internado, por conta da Covid-19.
 
“Vi dezenas de pessoas agonizando, esperando para ser atendida, em uma unidade que atende apenas convênios particulares. Pessoas com recursos na mão e não tinha uma UTI. Peço a você que, pelo amor de Deus, se cuide. Durante todos esses dias que estive acompanhando meu esposo, foi terrível, ver pessoas tentando respirar e não conseguindo”.
 
Recentemente, o governador Mauro Mendes (DEM) emitiu decreto tentando frear a contaminação no estado, com medidas como toque de recolher das 21h às 5h e restrição no horário do comércio.
 
Falta de medicamentos
 
O governador Mauro Mendes (DEM) é um dos 13 chefes de estado que assinam ofício encaminhado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao Ministério da Saúde, cobrando do governo federal providencia para compra imediata de medicamentos do chamado "kit intubação". Além disso, no documento protocolado nesta quinta-feira (18) os gestores pedem o apoio logístico das Forças Armadas Brasileiras (FAB) para a busca e distribuição dos insumos.

De acordo com o Fórum Nacional dos Governadores, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) aponta que em 18 estados há falta de analgésicos, anestésicos e bloqueadores neuromusculares, que compõem o tal kit.
 
A Secretaria Estadual de Saúde (SES) afirma que Mato Grosso não está nessa lista. Afirma que, neste momento, o abastecimento desses remédios está normal, não havendo queixas por parte dos fornecedores.
 
Em entrevista ao Jornal da CBN Cuiabá, o secretário Gilberto Figueiredo, disse que a possibilidade é real, caso o cenário que está instalado atualmente no Estado não mude.
 
"Empresas e hospitais encontram dificuldade de adquirir ou estão em preços altíssimos. É um problema nacional. Provisionamos, fizemos aquisição, mas se continuar crescendo isto, pode vir a ocorrer (desabastecimento). Quando falamos em colapso, não é apenas de leitos, é total, com a cadeia produtiva de tudo que é fornecido para área da saúde", disse Gilberto.
 
O secretário ainda pontuou que cada vez que se abre um leito novo de UTI, vem com ele um consumo adicional destes medicamentos, que são especialmente utilizados em pacientes intubados. "Se o consumo aumenta muito, a indústria não consegue abastecer e o preço aumenta".
 
A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (18), 282.595 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados no total 6.641 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.
 
Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 488 internações em UTIs públicas e 544 enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,10% para UTIs adulto e em 66% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (60.860), Rondonópolis (21.974), Várzea Grande (17.849), Sinop (14.111), Sorriso (11.052), Tangará da Serra (10.517), Lucas do Rio Verde (9.882), Primavera do Leste (8.379), Cáceres (6.243) e Nova Mutum (5.501). 


Curta Nossa Página no Facebook:





Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Número de pacientes na fila por leitos de UTI chega a 136 em Mato Grosso

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS




Mato Grosso em Destaque | Portal de Notícias de Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Facebook Mato Grosso em Destaque    Instagram Mato Grosso em Destaque    Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque    WhatsApp Mato Grosso em Destaque

E-Mail: reportagem@matogrossoemdestaque.com.br


Política de Privacidade | Termos de Uso