Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 00:20:00    Oferecimento Mato Grosso em Destaque
Facebook Mato Grosso em Destaque Instagram Mato Grosso em Destaque Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque WhatsApp Mato Grosso em Destaque
Mato Grosso em Destaque


Data: 19/03/2021 - 08:21 - Por: Gazeta Digital

Etanol 'batizado' expõe megaesquema em MT

Na operação conjunta da Polícia Civil, Procon Estadual e da Agência Nacional do Petróleo (ANP), foi revelado, segundo a fonte “apenas um pequeno percentual de um golpe que vem sendo praticado há anos em Mato Grosso”


A notificação de um posto de combustível em Várzea Grande que vendia etanol adulterado, na última nesta quarta (17), é apenas a ponta de um iceberg de um grande esquema de sonegação de impostos, lavagem de dinheiro e adulteração de combustíveis em Mato Grosso. A informação é de uma fonte de A Gazeta, que acusa grandes grupos empresariais de usarem laranjas para fraudar os cofres do Estado.

 

Na operação conjunta da Polícia Civil, Procon Estadual e da Agência Nacional do Petróleo (ANP), foi revelado, segundo a fonte “apenas um pequeno percentual de um golpe que vem sendo praticado há anos em Mato Grosso”.

 

Durante a ação no posto, localizado na avenida Ulisses Pompeu de Campos, região central de Várzea Grande, chamou a atenção dos policiais o fato de o comércio não exibir nenhuma bandeira de distribuidora, o que é comum no setor. No local, os técnicos da ANP constataram que o etanol estava adulterado por adição de aproximadamente 1% de água.

 

Nafta

Mas esta é apenas uma pequena parte de um complexo esquema de adulteração que envolve a importação de um insumo que é misturado ao combustível brasileiro, a nafta.

 

Na última segunda-feira (15) o Ministério Público de São Paulo, a Receita Federal e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagraram a segunda fase da Operação Arinna, que apura um esquema de adulteração de combustíveis que, segundo as investigações, resultou na sonegação de mais de R$ 270 milhões em tributos federais.

 

Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nas cidades paulistas de Valinhos, Paulínia, Araraquara, Ibaté, Ribeirão Bonito, bem como em Cuiabá e Cocalinho, também em Mato Grosso.

 

De acordo com o MPSP, a organização criminosa teria movimentado até R$ 4,8 bilhões. Segundo as investigações, duas empresas- Sun Energy Indústria e Comércio, Importador e Exportador de Lubrificantes e Aditivos Eireli e Confidence Trading Comércio, Importação e Exportação de Produtos Químicos Eireli - comercializaram, aproximadamente, R$ 82 milhões de nafta, um derivado de petróleo.


Curta Nossa Página no Facebook:





Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Etanol 'batizado' expõe megaesquema em MT

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS




Mato Grosso em Destaque | Portal de Notícias de Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Facebook Mato Grosso em Destaque    Instagram Mato Grosso em Destaque    Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque    WhatsApp Mato Grosso em Destaque

E-Mail: reportagem@matogrossoemdestaque.com.br


Política de Privacidade | Termos de Uso