Terça-Feira, 07 de Dezembro de 2021 - 09:52:09    Oferecimento Mato Grosso em Destaque
Facebook Mato Grosso em Destaque Instagram Mato Grosso em Destaque Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque WhatsApp Mato Grosso em Destaque
Mato Grosso em Destaque


Data: 19/03/2021 - 07:59 - Por: Gazeta Digital

Primeira capital, Vila Bela da Santíssima Trindade completa 269 anos de história

A escolha do nome veio do costume da época colonial de designar por “Villa” a sede municipal e expressão de admiração pelo lugar – Bela. Vila Bela foi escolhida a dedo para a instalação da primeira capital mato-grossense, com projeto elaborado ainda em Portugal


Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá) deu origem aos primórdios deste Mato Grosso velho. Nesta sexta-feira (19), faz 269 anos que o Capitão Dom Antônio Rolim de Moura fundou o município, após atravessar a área de mata fechada entre os rios Jauru e Guaporé, encontro do Cerrado com a Amazônia.


A escolha do nome veio do costume da época colonial de designar por “Villa” a sede municipal e expressão de admiração pelo lugar – Bela. Vila Bela foi escolhida a dedo para a instalação da primeira capital mato-grossense, com projeto elaborado ainda em Portugal.


Além de carregar a responsabilidade de dar o status de estado a Mato Grosso – nome que surgiu em 1735 -, Vila Bela da Santíssima Trindade também pode ser considerada uma das primeiras cidades planejadas do país. Foi determinada, inclusive pela coroa portuguesa, que se implantasse a primeira Faculdade de Medicina do Brasil nas terras vilabelenses.

A descoberta de riquezas minerais na região do Rio Guaporé incentivou Portugal a se apressar para povoa-la, temendo o avanço dos espanhóis. No entanto, em 1835, a capital de Mato Grosso passou a ter sede em Cuiabá, em razão da dificuldade de povoar a região.


A pequena Vila Bela, com seus poucos mais de 16 mil habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é um dos municípios com maior potencial turístico mato-grossense.


Ruínas da Igreja Matriz de Vila Bela da Santíssima Trindade
Os restos da primeira Igreja Matriz de Vila Bela da Santíssima Trindade resistem ao tempo, para não deixar a história morrer. Ainda que em ruínas, as paredes de adobe marcam o histórico de expansão colonial portuguesa. A matriz nunca foi concluída, provavelmente por ter a construção iniciada no período de transição da Capital de Vila Bela para Cuiabá.


Para proteger o patrimônio tombado, foi construída uma cobertura. No entanto, fora as intempéries da natureza, como sol, chuva e até mesmo pombos – que danificam as estruturas com as fezes -, a presença humana também ajuda a degradar o local, explica o prefeito André Bringsken (MDB).

 

Vila Bela da Santíssima Trindade – Wikipédia, a enciclopédia livre


“Fizemos agora um isolamento, para ter acesso apenas físico, colocamos uma tela em volta para tirar foto de fora, contemplar de fora, porque o que mais estava estragando as ruínas era a presença do homem, que subiam nas paredes, grupos turísticos vinham e faziam bagunça”, contou.


O chefe do Executivo municipal relata que o Ministério Público Federal e Justiça Federal estão atuando juntos com o Iphan, para encontrar uma solução de proteção efetiva. A princípio, seria realizada uma audiência pública com a população, mas foi adiada por conta da pandemia.


Um projeto, inclusive, seria retomar as obras da igreja que nunca foi terminada. “Posso antecipar que a sociedade mais quer é a reconstrução da Igreja Matriz nos moldes originais. É um projeto arrojado, mas possível e viável. Temos a planta da igreja original e seria um marco”, afirma.


Potencial turístico – e falta de incentivo
Pela riqueza histórica, o município tem grande potencial turístico, sem esquecer-se da deslumbrante natureza do local, que marca o encontro do cerrado com a Amazônia.

 

Chico Ferreira

vila bela

Festa do Congo, tradição do município


No entanto, este potencial foi esquecido – ou ignorado – pelo poder público. “Até hoje as gestões passadas não entenderam esse ponto. Vila Bela tem o maior potencial turístico do estado, além do turismo ecológico do Parque Estadual Serra Ricardo Franco, o Rio Guaporé, que serve para contemplação e passeio, para pesca e passeio...”, enumera André, quase se perdendo em tamanha diversidade.


Falta de saneamento básico
Histórico também é a estação de tratamento de água e esgoto de Vila Bela. Segundo o prefeito, este é o maior problema enfrentado pelos vilabelenses. A prefeitura tem somado esforços com o governo e Funasa, seja por meio de recursos ou emendas parlamentares, para reverter esse quadro.


“Em 269 anos, ainda temos esgoto a céu aberto”. Isso pra saúde pública é ruim, mas estamos ampliando todos os esforços para acabar com isso. A estação de tratamento de água tem 30 anos, sem nunca ter sido ampliada ou reformada”, critica.


Parque Estadual Serra Ricardo Franco
De acordo com o prefeito, o cânion da Serra Ricardo Franco foi o local turístico mais visitado em 2019. A beleza rústica do local é preservada por rochas altas e águas azuis, cristalinas. É necessário percorrer uma trilha de 4 quilômetros para chegar até o cânion e o percurso é revestido por diversas árvores exuberantes e pedras.

Parque Ricardo Franco

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Outro ponto exuberante é a Cachoeira do Jatobá, considerada a quarta maior cachoeira do Brasil, com queda de 250 metros.


Curta Nossa Página no Facebook:





Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Primeira capital, Vila Bela da Santíssima Trindade completa 269 anos de história

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS




Mato Grosso em Destaque | Portal de Notícias de Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Facebook Mato Grosso em Destaque    Instagram Mato Grosso em Destaque    Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque    WhatsApp Mato Grosso em Destaque

E-Mail: reportagem@matogrossoemdestaque.com.br


Política de Privacidade | Termos de Uso