Terça-Feira, 07 de Dezembro de 2021 - 09:27:28    Oferecimento Mato Grosso em Destaque
Facebook Mato Grosso em Destaque Instagram Mato Grosso em Destaque Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque WhatsApp Mato Grosso em Destaque
Mato Grosso em Destaque


Data: 12/03/2021 - 09:08 - Por: HNT

Com altas sucessivas, combustível em MT chega a R$ 6,27 nas bombas e assusta motoristas

Em um posto de Cuiabá, o preço do etanol está em R$ 4,17, da gasolina comum R$ 5,67, e o diesel R$ 4,39


O preço da gasolina em Colniza (a 1.065 km de Cuiabá), chegou a R$ 6,27 em praticamente todos os postos depois do sexto aumento consecutivo nos três primeiros meses do ano. O valor pago pelos consumidores da região é maior do que em Cuiabá, onde a média é R$ 5,67 na gasolina comum.

O preço médio praticado em Mato Grosso, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) é de R$ 5,18 e os empresários alegam que a alta se deve ao preço final pago às refinarias pelo produto.
 

Colniza tem apenas seis postos e um deles, o Posto Progresso, vende a gasolina a R$ 5,85, o etanol R$ 4,24 e o diesel R$ 5,22.

O funcionário do Posto Colniza, Eduardo Gabriel, conta que a variação no preço na cidade acontece desde janeiro deste ano. Segundo ele, o proprietário alega que as altas são por causa do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Fora isso, as empresas da região sentem no caixa o valor que é cobrado no transporte dos combustíveis até a bomba, já que chegar à cidade é bastante difícil.

“Com essa última alta registrada na terça-feira (9), já é a sexta em um ano. O consumidor final aqui tem sangrado para pagar pelo produto, sendo que nossa região ainda tem difícil acesso. Quando a carga consegue chegar aqui, já foram três ou quatro dias para percorrer um trecho de 300 km”, disse ao Hipernotícias.

Jeferson Gomes, que trabalha no administrativo do Posto Modelo, o maior da cidade e o que apresenta maior preço nas bombas (de R$ 6,27 na gasolina comum), ponderou que apesar do preço ser um dos mais elevados do Estado, a cidade ainda não tem repassado ao consumidor final todas as altas que os empresários têm enfrentado.

“Para você ter uma margem de lucro você precisa computar a despesa do posto pela quantidade de litro vendido. A cada 10 mil litros vendidos em Cuiabá, por exemplo, nós aqui vendemos mil litros, porque não temos um fluxo grande e nós precisamos manter a mesma estrutura de um posto com: funcionários que trabalham sobre escala, folgas, preço do frete. Não é simplesmente o quanto a gente compra e vende. Olhando pelas bombas da impressão de que o lucro é alto, mas a cada litro nosso vendido aqui o lucro final não passa de 0,42 centavos”, ressalta à reportagem.

Jeferson ainda explica que um posto que arrecada mensalmente cerca de R$ 1 milhão, geralmente vai lucro final de R$ 55 mil. “Não passa disso. Eu tenho 15 anos que moro em Colniza e eu nunca vi o Governo de Mato Grosso baixar a pauta do ICMS no petróleo e a gente precisa manter a mesma folha de gastos que os maiores postos do Brasil. Então chego a pensar que caso continue assim, muitos donos de postos vão falir”, desabafou.

Em um posto de Cuiabá, o preço do etanol está em R$ 4,17, da gasolina comum R$ 5,67, e o diesel R$ 4,39.

Danilo Aparecido, que trabalha como uber há quase dois anos e no momento de pandemia abraçou a oportunidade para ganhar dinheiro, reclamou que tem sofrido constantemente com o preço do combustível.

Além de dividir o que ganha com o aplicativo, ele também precisa agora tirar metade do valor das corridas para abastecer o carro.

Isso sem contar que medidas restritivas impostas pelos decretos municipais e estaduais, principalmente ao comércio, alterou o turno de trabalho dos  motoristas de aplicativo. Os que trabalhavam à noite  tiveram que trabalhar durante o dia, e isso, segundo Danilo, faz com o que número de corridas seja mais concorrido e ainda menor.

“Eu tirava R$ 300 por dia. Já cheguei de ter um salário de R$ 4.500. Hoje quase num consigo chegar a R$ 2 mil. Então quem depende de carro para alugar já não pode mais depender dessa renda para sobreviver”, pontuou.

O mesmo problema é citado por Alexandre Montes, que trabalha com frete em caminhão há 38 anos.

“Em um frete de R$ 4 mil metade vai para o combustível. Os 50% que sobram você precisa ainda dividir com pedágio, alimentação, mecânica, entre outras coisas. Então no final, o lucro praticamente sai 10%. Sem contar que a tabela de frete que existe é defasada, então em um ano que aumentou 40% do combustível subiu 10% do frete o que acaba zerando nossa renda”, reclama.

Dados da ANP
Na última pesquisa semanal da ANP, realizada entre 28 de fevereiro e 6 de março, Mato Grosso aparece no ranking de 11º entre as cidades mais caras do país. Ao todo foram pesquisados 86 postos com preço médio de R$ 5,18.

Já o Acre aparece em primeiro lugar com 5,83 de preço médio e Alagoas em segundo com 5,35.

Reprodução

Combustível

 

Proposta Governo Federal

O presidente Jair Bolsonaro, sem partido, quer que uma proposta seja aprovada para redução do PIS/Cofins. O projeto está pronto, mas ainda precisa do aval do Ministério da Economia que, de acordo com Bolsonaro, "atrasou" sua análise. A proposta no caso reduziria o preço final do consumidor.

Já o secretário da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Rogério Gallo, repulsa essa proposta e avalia que esse seria "um remédio errado para a doença".

“O ICMS praticado é o mesmo há 10 anos. Não há que se falar em aumento de imposto, porque o imposto não aumentou. O que precisamos entender é que houve variação do dólar. Também não podemos esperar que a retirada do PIS-COFINS tenha qualquer impacto no preço das bombas porque no final o que será retirado não passa de 5%”, finalizou.


Curta Nossa Página no Facebook:





Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Com altas sucessivas, combustível em MT chega a R$ 6,27 nas bombas e assusta motoristas

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS




Mato Grosso em Destaque | Portal de Notícias de Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Facebook Mato Grosso em Destaque    Instagram Mato Grosso em Destaque    Canal no Youtube do Portal Mato Grosso em Destaque    WhatsApp Mato Grosso em Destaque

E-Mail: reportagem@matogrossoemdestaque.com.br


Política de Privacidade | Termos de Uso